Genes podem elevar 'colesterol bom', diz estudo

Conclusão da pesquisa pode levar a drogas mais eficientes para prevenir males cardíacos.

Da BBC Brasil, BBC

18 de junho de 2008 | 13h39

Um estudo realizado por cientistas na Europa concluiu que determinados genes, presentes em um terço das pessoas, podem ajudar a prevenir problemas cardíacos ao elevar a quantidade do chamado "colesterol bom" no organismo.Na pesquisa, os cientistas das Universidades de Cambridge e Newcastle, na Inglaterra, e da Groningen, na Holanda, compilaram dados de 138 estudos sobre o assunto, envolvendo quase 200 mil pessoas em várias partes do mundo.Os cientistas procuraram compreender a ligação de seis variedades de um gene que produz uma proteína chamada CETP (sigla de proteína de transferência de colesteril éster) sobre a concentração do colesterol bom, chamado HDL (lipoproteína de alta densidade, também na sigla em inglês).A conclusão foi que pessoas com três das variedades genéticas têm um aumento de 3% a 5% de HDL, o que as torna menos vulneráveis a males do coração.As três variedades foram associadas a uma inibição moderada da atividade da proteína CETP.Estudos "necessários"O "colesterol bom" é assim chamado por que os cientistas acreditam que ele ajuda a prevenir a obstrução de vasos sangüíneos, que pode levar a infartos.Altas concentrações do "colesterol ruim", chamado de LDL (lipoproteína de baixa densidade, em inglês), têm o efeito contrário, colaborando para aumentar a chance de males cardíacos e derrames.Até agora, não se sabia ao certo a relação da CETP com doenças coronárias. Mas, como a CETP está associada a uma redução de HDL, a inibição do gene já vinha sendo cogitada por cientistas como benéfica.Acredita-se que o novo estudo, divulgado pela publicação científica Journal of the American Heart Association, possa levar no futuro ao desenvolvimento de remédios que possam aumentar a quantidade de "colesterol bom" no sangue.No entanto, Peter Weissberg, da British Heart Foundation, organização que financiou a pesquisa, diz que "mais estudos são necessários para determinar como isso pode ser conseguido".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.