Glaxo oferece acesso a componentes de remédio contra malária

Farmacêutica publicará detalhes de 13.500 componentes químicos que podem atuar contra parasita da doença

Efe,

20 Janeiro 2010 | 08h56

A GlaxoSmithKline (GSK), segunda maior farmacêutica do mundo, permitirá livre acesso aos componentes químicos de milhares de medicamentos que podem ajudar a curar a malária, informa o jornal britânico The Guardian.

 

Veja também:

linkHaiti pode ter surto de malária, alerta pesquisadora

linkCasos de malária caem pela metade nas Américas na última década 

 

O executivo-chefe da farmacêutica, Andrew Witty, fará o anúncio oficial nesta quarta-feira, 20, em Nova York, quando informará que a GSK vai publicar detalhes de 13.500 componentes químicos de sua biblioteca que, segundo pesquisas, podem atuar contra o parasita causador da malária na África Subsaariana, onde um milhão de crianças morrem ao ano.

 

Witty destacará que as companhias multinacionais têm que dividir a responsabilidade social com a necessidade de obter lucro para seus acionistas, enquanto afirmará a importância de ganhar a confiança da sociedade, diz o diário.

Mais conteúdo sobre:
GlaxoSmithKline remedio malaria

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.