Reprodução/ Fórum Nacional de Governadores
Reprodução/ Fórum Nacional de Governadores

Governadores assinam pacto de combate à pandemia de covid-19

Dentre as medidas defendidas pelo acordo, estão a ampliação das doses e fornecedores para campanha de vacinação, apoio às medidas preventivas que incluem o incentivo ao uso de máscaras e desestímulo a aglomerações

Pedro Caramuru, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2021 | 22h27

São Paulo - Governadores de 24 Estados brasileiros e do Distrito Federal assinaram nesta terça-feira, 9 Pacto Nacional em Defesa da Vida e da Saúde a fim de reforçar "a luta contra a pandemia de coronavírus". O texto pede a criação de um Comitê Gestor para o enfrentamento à doença, "mediante participação dos Três Poderes da República e de todos os níveis da Federação, e a assessoria de comissão de especialistas".

No documento, os gestores estaduais ressaltam a "proposta de ampla pactuação entre os Três Poderes e as três esferas da Federação", "que se tornou ainda mais emergencial em razão do agravamento da crise sanitária, contabilizando terríveis perdas de vidas humanas, além de danos econômicos e sociais".

Ontem, 9, o País registrou o 11º recorde diário seguido de novas mortes pela covid-19: foram 1.954 pessoas que perderam a vida nas últimas 24 horas de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. O número é também o maior já registrado em qualquer país do mundo.

Dentre as medidas defendidas pelo acordo de governadores, estão a ampliação das doses e fornecedores para campanha de vacinação, apoio às medidas preventivas que incluem o incentivo ao uso de máscaras e desestímulo a aglomerações, bem como o apoio aos Estados para manutenção e ampliação, o mais rápido possível, da oferta de leitos de UTI.

Os governadores de Rondônia, Marcos Rocha (sem partido), e de Roraima, Antônio Denarium (PSL), não aderiram ao pacto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.