Governo amplia faixa etária para vacinação contra hepatite B

Ideia é englobar o grupo das gestantes na campanha; doença pode ser passada de mãe para filho

Agência Brasil

28 Julho 2011 | 17h26

A partir do ano que vem, o governo vai ampliar para 29 anos a faixa etária alvo da vacinação contra a hepatite B. Atualmente, o público-alvo são jovens com idade entre 19 e 24 anos, que recebem três doses da vacina. Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para ampliar a vacinação serão gastos R$ 45 milhões.

De acordo com o ministro, com a ampliação da faixa etária, o governo pretende englobar principalmente as gestantes com o tratamento. Isso porque a hepatite B pode ser transmitida de mãe para filho durante a gestação. Padilha reconhece que é preciso fazer uma campanha de mobilização entre os jovens, porque a procura pela vacina é muito baixa entre eles.

Dados apresentados nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde mostram que, de 1999 a 2010, foram identificados 307.446 casos de hepatites virais no Brasil. Deste total, 56,5% foram hepatites dos tipos B e C. Dos mais de 104 mil casos de hepatite B neste registrados neste período, 12.261 foram contraídos por gestantes.

Mais conteúdo sobre:
hepatite

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.