AP
AP

Governo brasileiro ajuda Bolívia a criar banco de leite materno

Objetivo da parceria é ajudar país andino a diminuir seu índice de mortalidade infantil; Brasil investirá US$ 66 mil

Efe,

24 Fevereiro 2010 | 08h32

O Governo brasileiro e a Fundação Oswaldo Cruz ajudarão a Bolívia a instalar um banco de leite materno em um hospital público de La Paz, cujo objetivo será diminuir a mortalidade infantil, informou nesta terça-feira, 23, a agência estatal boliviano "ABI".

 

A responsável pela unidade de nutrição do Ministério da Saúde boliviano, Elizabeth Cañipa, explicou que a Agência Brasileira de Cooperação e a fundação financiarão o projeto com mais de US$ 66 mil.

 

Segundo Cañipa, uma equipe brasileira realizará um seminário nos primeiros dias de março para capacitar o pessoal que trabalhará no banco de leite materno, cuja abertura está prevista para o final de junho.

 

A instituição será instalada no Hospital da Mulher de La Paz para atender recém-nascidos de baixo peso, órfãos e os que não puderem ser alimentados por suas mães.

 

Cañipa lembrou que, de cada mil crianças nascidas vivas na Bolívia, 27 morrem por má alimentação. O país tem uma alta taxa de mortalidade neonatal (crianças com menos de 28 dias de idade).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.