Governo britânico ajudará na educação do consumo de álcool

No Reino Unido, pais receberão orientação para evitar alcoolismo entre adolescentes

Efe

02 de junho de 2008 | 16h10

Os pais britânicos receberão informação do Governo para terem ajuda para educar seus filhos adolescentes sobre o consumo seguro de álcool, em um plano para que os jovens bebam de forma responsável. Ao divulgar nesta segunda-feira, 2, o plano o ministro da Infância, Ed Balls, disse que o Governo consultará seu médico assessor, Liam Donaldson, sobre as informações que serão distribuídas aos pais sobre a quantidade de álcool e à freqüência do consumo seguro. Os pais que não conseguirem os resultados esperados, em casos de famílias nas quais os adolescentes consomem muito álcool, deverão assistir a cursos especiais para aprenderem a educar seus filhos, caso contrário podem ser processados, diz o plano. O Partido Conservador, primeiro da oposição, e o Liberal-Democrata afirmaram que a legislação neste aspecto não é a solução do problema. Ao mesmo tempo, sempre segundo o programa do Governo, os bares e as lojas estarão obrigadas a pedir identificação aos adolescentes que não pareçam ter mais de 18 anos - a idade legal para a compra de álcool - antes de lhes vender bebida. Beber muito é "prejudicial à saúde, é prejudicial à nossa sociedade e necessitamos apoiar os pais", declarou Balls. O porta-voz da Infância do Partido Conservador, Michael Gove, disse hoje que a legislação não é a resposta para o problema. "Uma das coisas que vimos do Governo (trabalhista) nos últimos dez anos é que apresenta legislação, em geral com boas intenções, mas sem enfrentar o problema subjacente", concluiu Gove.

Tudo o que sabemos sobre:
bebidas alcoólicasreino unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.