Governo da França estuda sobretaxar alimentos gordurosos

Não se sabe se o imposto valerá para os gordurosos queijos artesanais franceses ou para os éclairs das padarias

AP,

06 de agosto de 2008 | 17h21

Queijos, tortas, foie gras - as delícias culinárias da França estão repletas de pecados nutricionais. Agora, com a obesidade infantil em alta e o mito de que os franceses podem comer de tudo sem perder a linha passando por um choque de realidade, o governo decidiu agir.   O mais recente plano para combater a gordura apresentado às autoridades sugere um aumento nos impostos sobre a comercialização de produtos excessivamente gordurosos, salgados ou açucarados. Esforços anteriores do governo incluíram cartazes sugerindo que os usuários do metrô evitassem as escadas rolantes, e mensagens em anúncios de junk food sugerindo o consumo de frutas e legumes.   Um relatório indicando um aumento nos impostos sobre alimentos pouco saudáveis, de 5,5% para 19,6%, foi apresentado aos ministérios da Saúde e da Fazenda no final de julho, disse um funcionário, que pediu para não ter o nome revelado.   As afirmações do relatório - que oficialmente permanece secreto enquanto estiver sob revisão - vazaram para o jornal Les Echos na terça-feira, 5.   Os detalhes do plano ainda não estão claros - por exemplo, não se sabe se o imposto valerá para os gordurosos queijos artesanais franceses ou para os éclairs das padarias, ou apenas para alimentos industrializados.

Tudo o que sabemos sobre:
gordurafrançaobesidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.