Divulgação / Governo do Estado de SP
Divulgação / Governo do Estado de SP

SP prorroga fase emergencial até 11 de abril e anuncia vacinação para 68 anos de idade

Nova faixa etária começará a ser imunizada a partir do próximo dia 5

João Ker, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2021 | 12h40

O governo de São Paulo decidiu prorrogar a fase emergencial até 11 de abril para tentar frear o ritmo da transmissão do coronavírus. Durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, 26, também foi anunciada a vacinação de pessoas com 68 anos a partir do próximo dia 5

Rede de Plasma

O Estado anunciou uma rede de transfusão de plasma convalescente, através do Instituto Butantan, para pacientes da covid. O objetivo da terapia é funcionar como uma "vacina imediata" e transferir de maneira passiva uma parte dos anticorpos de quem já foi infectado pelo coronavírus para pacientes internados que teriam chance de progredir o quadro clínico após a transfusão. 

Os grupos prioritários para receber a transfusão são pacientes imunossuprimidos, pessoas acima de 60 anos e com comorbidades, que tenham apresentado sintomas da covid por 72 horas. A Hemorrede anunciada já com cinco pontos de coleta, distribuição e aplicação dos plasmas: H.hemo, Pró Sangue, Colsan e os hemocentros da Unicamp e de Ribeirão Preto. O cadastro será feito pelo site oficial do Instituto Butantan.

Os municípios que tiverem hemocentros locais podem adotar a terapia, cujo protocolo já foi publicado pela Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular e no site do próprio Butantan. "Se assemelha muito a uma doação de sangue, com critérios objetivos para quem pode doar e quem pode receber", afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia

Além de homens serem doadores preferenciais do plasma, quem quer se voluntariar precisa também atender aos seguintes critérios:

  • Confirmação de infecção prévia pela Sars-Cov-2 com registro clínico;
  • Intervalo de pelo menos 30 desde a recuperação total da doença;
  • Ter entre 16 e 69 anos (quem tiver entre 16 e 18 precisa de autorização do responsável);
  • Peso mínimo de 50 quilos;
  • Ter boas condições de saúde.

Prorrogação da ‘fase emergencial’

O vice-governador Rodrigo Garcia reforçou que “quarentena não é férias" e anunciou a prorrogação da fase emergencial do Plano SP em todo o Estado, até 11 de abril. Ao todo, São Paulo ficará 28 dias na fase mais restrita do plano de contingência para a covid-19.

Também foi anunciado o cancelamento da Operação Descida na rodovia dos Tamoios, e a instalação de mais de 100 barreiras sanitárias nas estradas paulistas.

Nas cidades que tiverem adiantado os feriados municipais, as aulas continuam suspensas; nas outras, as escolas podem abrir, desde que respeitando a lotação máxima de 35%. A recomendação, entretanto, é para que a maioria das atividades seja realizada no formato online e as instituições recebam presencialmente apenas os alunos que têm dificuldade de acesso à internet ou precisem da merenda escolar.

O secretário estadual da Educação Rossieli Soares afirmou ainda que terminado o período dos feriados antecipados, a partir da segunda-feira, 5, todas as escolas mantêm a permissão de abertura para apenas 35% dos alunos. "A educação, além de um serviço constitucional, é tratada como um serviço essencial em São Paulo", frisou Garcia.  

Avanço da pandemia

O Estado de São Paulo registrou nesta sexta-feira, 26, seu maior número de mortes por covid-19 em 24 horas. Foram contabilizados 1.193 óbitos, um recorde durante a pandemia, superando a marca anterior que era de 1.021, contabilizada na última terça-feira, 23. Com isso, o total acumulado é de 70.696 vidas perdidas para a doença até o momento.

Para se ter uma ideia, nos últimos sete dias o Estado registrou 3.898 mortes diante de 3.267 óbitos anotados na semana anterior. Outros 2.392.374 casos positivos já foram registrados em São Paulo, que mantém nesta sexta uma taxa de 91,6% em ocupação de leitos de UTI, mesmo percentual da Grande SP. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.