Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Governo de SP envia vacinas para cidades que suspenderam aplicação por falta de doses

Entre terça e quarta, foram enviadas mais de 150 mil doses a 30 municípios do interior e do litoral

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2021 | 23h32

SOROCABA – A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo enviou vacinas para as 30 cidades do interior e do litoral paulista que haviam suspendido a vacinação nesta terça-feira, 13, por falta de doses, conforme mostrou reportagem do Estadão. Entre a tarde de terça e a manhã desta quarta-feira, 14, foram enviadas mais de 150 mil doses para esses municípios. Em Praia Grande, no litoral sul, as vacinas da Coronavac que chegaram para aplicação da 2ª dose em grávidas e puérperas se esgotaram ainda de manhã e, segundo a prefeitura, essa vacinação voltou a ser suspensa.  

As doses foram encaminhadas aos Departamentos Regionais de Saúde (DRS), de onde são retiradas pelas prefeituras. “Todos os municípios citados estão recebendo doses para a continuidade da campanha contra a covid-19, incluindo a vacinação de adultos de 35 e 36 anos, que começam a ser imunizados amanhã (quinta-feira), 15, segundo o calendário estadual”, informou a pasta estadual.

As cidades que receberam mais doses foram São José dos Campos (34,3 mil), São José do Rio Preto (22,3 mil), Santos (21,7 mil), Taubaté (15 mil), Praia Grande (14,8 mil) e Guarujá (11,9 mil), o que se explica pela maior população a ser vacinada. Entre as cidades menores, receberam vacinas Riversul (260 doses), Sarapuí (400) e Cesário Lange (740 doses). Riversul reabriu a vacinação para moradores com 37 anos às 8 horas. Em Taquarituba, a aplicação foi retomada às 13. Já em Itapeva, a vacinação foi reiniciada apenas para a segunda dose.

A prefeitura de Ourinhos confirmou a chegada das vacinas e retomou a aplicação em pessoas a partir de 36 anos que estavam sendo vacinadas antes da suspensão. Rio Preto reiniciou a aplicação da segunda dose da Astrazeneca em idosos de 65 e 66 anos. Já em São José dos Campos, 40 unidades básicas de saúde abriram às 8 horas para vacinar pessoas com 36 anos ou mais com a nova remessa de doses. Taubaté também retomou a vacinação após três dias sem novas doses.

Santos reiniciou a vacinação, mas voltou a registrar filas no posto do Complexo Esportivo Rebouças. Quando a unidade abriu, às 9 da manhã, muitas pessoas já esperavam do lado de fora. Do novo lote, 10.770 doses foram para uso exclusivo em segunda aplicação. No Guarujá, a segunda dose da vacina voltou a ser aplicada em unidades básicas de saúde.

Em Praia Grande, também no litoral, a retomada da vacinação com a segunda dose para grávidas e puérperas durou apenas algumas horas. Segundo a prefeitura, cerca de mil doses da Coronavac que vieram para esse público se esgotaram e a aplicação foi suspensa até a chegada de nova remessa. A cidade recebeu também lotes da Astrazeneca para outros públicos. “A vacinação da primeira e segunda dose segue aberta para todos os demais públicos autorizados”, disse, em nota.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírus [vacina]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.