Governo dos EUA lança guia para a população se exercitar

Exercício moderado, como uma caminhada rápida ao redor do quarteirão, já pode ajudar

Associated Press,

07 de outubro de 2008 | 16h07

As novas recomendações do governo dos Estados Unidos para exercícios físicos definem um mínimo de atividade física para manter uma boa saúde. Para a maioria dos adultos, isso é de 2h30 por semana. Mas a quantia de exercício para cada indivíduo depende largamente da idade e do condicionamento físico.  2008 Physical Activity Guidelines for Americans Exercício moderado, como uma caminhada rápida ao redor do quarteirão, pode ajudar os adultos mais sedentários. Os mais ativos podem concentrar seu nível semanal em 75 minutos de atividade vigorosa, como corrida, escalada e natação. Crianças e adolescentes precisam de mais atividade, de preferência bastante intensa e durando pelo menos uma hora ao dia, dizem as sugestões divulgadas pelo governo dos Estados Unidos nesta terça-feira, 7. As sugestões, publicadas pelo Departamento de saúde e Serviços Humanos (HHS, na sigla em inglês), têm por objeto pôr fim a anos de confusão sobre qual o nível ideal de exercício físico.   "A mensagem é, seja ativo do seu jeito, qualquer que seja o seu jeito", disse o secretário do HHS, Michael Leavitt. Não há nada errado em ir devagar. Uma pessoa que não faz exercício nenhum deve começar a notar benefícios com cerca de 10 minutos de atividade moderada ao dia, o que é um incentivo para que as pessoas comecem e cheguem aos poucos ao nível ideal, disse a almirante Penelope Royall, vice-secretária-assistente para prevenção de doenças. "Um pouco é melhor que nada, e mais é melhor ainda", declarou ela. Os Estados Unidos temem estar criando uma geração de crianças que será menos saudável que os pais. Cerca de um terço delas têm sobrepeso e 16% são obesas. Mesmo com as crianças pequenas sendo naturalmente ativas, as escolas vêm cortando os intervalos e as aulas de ginástica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.