Governo envia vacinas contra difteria e tétano para estados afetados por chuvas

Em regiões afetadas por enxurradas é comum o surgimento de doenças devido à propagação de bactérias

Agência Brasil,

17 de janeiro de 2012 | 08h39

 O Ministério da Saúde enviou 430 mil doses de vacina contra difteria e tétano (dupla bacteriana) para Minas Gerais e o Espírito Santo, estados atingidos pelos temporais. Minas Gerais recebeu 400 mil doses, o dobro do envio rotineiro, e o Espírito Santo 30 mil. Na última sexta-feira, dia 13, um carregamento com 150 mil doses foi mandado para o Rio de Janeiro.

Em regiões afetadas por enxurradas é comum o surgimento de casos das doenças. Isso porque as bactérias causadoras são disseminadas pela sujeira trazida com as enchentes. A bactéria do tétano entra por pequenos ferimentos em contato com a água contaminada. A difteria é transmitida pela saliva ao tossir, espirrar ou falar.

O tétano acidental causa rigidez em várias partes do corpo, como na nuca, no abdômen e no rosto. Os sintomas da difteria são dor de garganta, febre baixa, gânglios no pescoço, náuseas e dificuldade de engolir.

O ministério recomenda que as pessoas evitem nadar ou andar em poças d`água, lagos ou rios contaminados pelas águas das enxurradas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.