Governo federal doa mais 54 veículos ao Rio de Janeiro para combate à dengue

Picapes integram frota de 400 carros que estavam parados por problemas de manutenção e multas

Agência Brasil

20 de dezembro de 2010 | 15h00

RIO DE JANEIRO - A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) doou nesta segunda-feira, 20, 54 veículos tipo picape para serem usados no combate à dengue pela Prefeitura do Rio de Janeiro e pelo governo fluminense.

A doação faz parte de uma frota de mais de 400 carros que haviam sido emprestados ao governo e a prefeituras do Estado entre 2002 e 2004, mas que estavam sem condições de uso por falta de manutenção e por problemas com multas e documentação.

Os veículos doados nesta segunda se juntam a outros 66 que já haviam sido recuperados e cedidos à prefeitura no ano passado. A intenção é entregar ao governo do Rio mais 70 carros recuperados até fevereiro de 2011.

Segundo o presidente da Funasa, Faustino Lins, a doação é uma alternativa melhor que o empréstimo, porque transfere a propriedade dos veículos à prefeitura e ao Estado, junto com a responsabilidade pela manutenção.

Quando as picapes estavam apenas emprestados, o governo federal mantinha a propriedade, mas não tinha condições de fiscalizar a manutenção e o pagamento de multas, que eram de responsabilidade do Estado e das prefeituras.

"A administração ficava meio difícil, porque estava com o Estado e com o município, mas o governo federal, de longe, não tinha como fazer o acompanhamento. Além da falta de manutenção, havia a questão de multas e de IPVA que não eram pagos. Isso fazia com que os veículos ficassem parados", disse.

De acordo com Faustino Lins, a doação dos carros ampliará a frota dos governos locais já neste verão, período em que aumenta o risco de epidemias de dengue e que, por isso, amplia-se a necessidade de movimentação dos agentes de saúde. O Rio de Janeiro é considerado pelo Ministério da Saúde um Estado de alto risco para surto de dengue nesta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.