Governo pede que alunos com gripe não voltem às aulas

Novas medidas, como a suspensão das aulas nos Estados mais afetados, ainda estão em análise

23 Julho 2009 | 18h30

Os ministérios da Saúde e da Educação recomendaram nesta quinta-feira, 23, que os estudantes com sintomas de gripe sigam orientações médicas e evitem retornar às atividades escolares até estarem completamente restabelecidos.

 

Rio lançará na segunda-feira o Disque Gripe Suína

Gripe suína pode causar convulsão em crianças, dizem EUA

Gripe: países árabes proíbem ida de crianças ao Hajj

 

A orientação tem como objetivo reforçar a prevenção contra a nova gripe, chamada de gripes suína, que até quarta-feira havia causado 29 mortes no País.

 

 A nota dos dois ministérios informa que possíveis novas recomendações, como a possibilidade de adiamento do calendário escolar em alguns Estados, ainda estão em discussão com as secretarias estaduais de saúde.    

 

O governo recomenda que professores e diretores de escolas também fiquem atentos e orientem estudantes com sintomas a retornar às suas casas.

 

Já os pais e responsáveis devem levar seus filhos aos postos de saúde ou ao consultório médico de confiança ao perceberem os primeiros sinais de uma gripe, que são febre repentina, tosse, coriza, dores musculares, nas articulações e dor de cabeça.    

 

Os sintomas da gripe comum, a sazonal, e a nova gripe, Influenza A (H1N1), são semelhantes e, na maioria dos casos, a nova gripe manifesta-se de forma leve. A grande maioria dos infectados se recupera rapidamente, sem necessidade do uso de medicamento antiviral.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.