WERTHER SANTANA/ ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ ESTADÃO

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Governo usa critério de reciprocidade para restringir espaço aéreo com outros países

Ministério da Justiça alega que também considerou potencial de transmissão da covid-19

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2020 | 13h06

O Ministério da Justiça afirmou que o critério para a escolha dos países com restrições de entrada no Brasil durante a pandemia do novo coronavírus foi de reciprocidade. Segundo a pasta, comandada pelo ministro Sérgio Moro, os Estados Unidos ficaram inicialmente fora da lista porque o país "não fechou as fronteiras para os brasileiros".

Portaria publicada ontem pelo Ministério da Justiça e da Saúde restringe pelo prazo de 30 dias a entrada no País, por via aérea, de pessoas provenientes dos países da União Europeia, China, Islândia, Noruega, Suíça, Reino Unido, Austrália, Japão, Malásia e Coreia.

De acordo com o Ministério da Justiça, foi considerado também o potencial de transmissão da covid-19 em cada país. A portaria vale para todos os estrangeiros que vierem dos países listados e o controle será feito na imigração nos aeroportos.

"Os países listados na portaria foram identificados por autoridades das áreas de saúde e justiça como os com maior potencial de transmissão no momento, isso significa que outros ainda podem entrar na lista, dependendo da avaliação diária feita por técnicos", justificou a pasta.

Ontem, o Brasil também decidiu fechar praticamente todas as fronteiras terrestres. A exceção é a divisa entre o País e o Uruguai, que ainda passa por negociação. Uma portaria sobre o tema deve sair até a próxima segunda-feira.

"O fechamento da fronteira com o Uruguai está em negociação, já que o País não fechou a fronteira com o Brasil e o governo brasileiro não quer que seja uma decisão unilateral", disse o Ministério da Justiça.

Além disso, a pasta também esclareceu que optou apenas pelo fechamento terrestre na América do Sul porque é a forma mais comum de deslocamento. "O maior tráfego é por terra, e o fechamento tem por objetivo um controle sanitário."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.