SERGIO CASTRO/ESTADÃO
SERGIO CASTRO/ESTADÃO

Governo vai contratar quase 6 mil médicos pelo Mais Médicos para combate ao coronavírus

Edital foi lançado na quarta-feira, 11, e a ideia é que profissionais cheguem aos municípios até o dia 7 de abril

Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 13h05

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde pretende contratar 5.811 médicos pelo programa Mais Médicos para enfrentamento ao novo coronavírus. O edital foi lançado na quarta-feira, 11, e a ideia é que os profissionais cheguem aos municípios até 7 de abril. O governo estima Orçamento de R$ 1,2 bilhão para as contratações.

A seleção começa em 16 de março e serão priorizados profissionais com residência em Medicina de Família e Comunidade. Podem participar do processo médicos com CRM ou diploma revalidado.

O ministério informou que 44% das vagas devem atender capitais, onde são esperados mais casos da doença, mas os médicos podem escolher até quatro municípios de atuação.

Estão previstas até cinco chamadas e o contrato será de 1 ano, enquanto em chamadas anteriores era de 3. Já há 12.258 médicos atuando no País pelo Mais Médicos, sendo a maioria em cidades menores.

O ministério informou nesta quinta-feira, 12, que não há transmissão comunitária da doença no Brasil.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Tudo o que sabemos sobre:
Mais MédicosBrasil [América do Sul]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.