Gripe aviária: Testes revelam presença do letal H5N1 na Sérvia

Exames feitos em um cisne silvestre morto no sudoeste da Sérvia deram positivo para a variedade letal H5N1 da gripe aviária, o primeiro caso confirmado do país, informou o Ministério da Agricultura hoje. Amostras da ave, encontrada em 28 de fevereiro perto da fronteira com a Croácia, foram enviadas ao laboratório da União Européia (UE) em Weybridge, no Reino Unido, que determinou que estavam infectadas com o vírus letal. Casos do H5N1 já foram registrados em frangos e aves em geral na Romênia, Croácia, Bósnia, Bulgária e Hungria, países vizinhos da Sérvia. Outras aves mortas foram encontras em mais três regiões sérvias, e amostras foram enviadas ao laboratório para mais testes. Na Noruega, 15 aves silvestres encontradas na província de Rogaland, no sudoeste do país, foram enviadas para exames na noite de quarta-feira, de acordo com uma autoridade do governo. Se os casos forem confirmados, serão os primeiros na Noruega. As aves foram encontradas perto de um lago na região de Sandnes. O resultado demora entre um e dois dias para saber se a causa foi gripe aviária e leva tempo maior para confirmar se o vírus é da variedade agressiva.

Agencia Estado,

09 de março de 2006 | 13h58

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.