Efe
Efe

Gripe suína chega a 73 países, com 25 mil casos, diz OMS

Estados Unidos tem 13.217 infectados e 27 mortos; em seguida vem o México, com 5.717 casos e 106 mortos

AP e Efe,

08 Junho 2009 | 14h56

Os casos de infectados pelo vírus da gripe AH1N1 no mundo todo chegam a 25.288 em 73 países, dos quais 139 morreram, segundo os últimos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

O país com mais casos é os Estados Unidos, com 13.217 infectados e 27 mortos. Logo em seguida vem o México, com 5.717 casos e 106 mortos; e Canadá com 2.115 e 3 mortes. A Austrália, conta com 1.051 infectados e o Japão 410. Na Europa, o país que conta com mais casos é o Reino Unido, com 517, seguido da Espanha com 291.

 

China

 

Autoridades chinesas puseram em quarentena o prefeito de New Orleans, Ray Nagin, e sua mulher em um hotel de Xangai. O motivo é que um passageiro do voo em que eles estavam apresentou sintomas que podem ser de influenza A (H1N1), a chamada gripe suína. O escritório de Nagin informou que o casal e seus guarda-costas foram isolados ontem como precaução, mas nenhum deles apresentava sintomas da doença. Uma porta-voz do prefeito afirmou que o tratamento das autoridades chinesas é cortês.

 

A porta-voz não informou a duração prevista da quarentena. Segundo ela, o prefeito mantém contato com sua equipe. Nagin deixou os Estados Unidos na sexta-feira para uma viagem com foco em desenvolvimento econômico. Ele deveria seguir para a Austrália, onde a previsão era de que falasse sobre mudanças climáticas e crescimento sustentável.

 

A China tem atuado com quarentenas e medições de temperatura em aeroportos por todo o país. As autoridades locais tentam evitar a disseminação da influenza A (H1N1). A porta-voz do prefeito disse que o casal não foi submetido a testes para a gripe suína. Havia outros três funcionários da prefeitura a bordo, porém eles não estavam próximos do passageiro com a suspeita da doença, por isso não estão sob quarentena.

 

Austrália

 

O Queensland Reds, uma equipe australiana de rugby, teve todos os seus jogadores colocados em quarentena depois de um deles dar positivo para gripe suína. O defensor Ben Hannant acabou diagnosticado com a doença após a realização de uma partida contra o New South Gales Waratahs, em Melbourne.

 

A medida de isolamento, que em princípio durará 72 horas, afetará muitas equipes de rugby de 13, já que alguns jogadores do Queensland Reds disputam a modalidade por outros times.

 

Steve Price, capitão dos Auckland Warriors, equipe neozelandesa que participa do campeonato australiano de rugby de 13, também foi isolado, pois jogou pelo Queensland recentemente.

 

Egito

 

O Ministério da Saúde do Egito confirmou que dois estudantes americanos foram infectados pela gripe suína e que uma república universitária com dezenas de pessoas dentro foi colocada em quarentena.

 

Segundo fontes da Universidade Americana do Cairo, dois estudantes americanos que chegaram dos Estados Unidos no fim de maio foram internados num hospital da capital egípcia com sintomas da doença.

 

Com a confirmação dos dois casos, a república da Universidade Americana do Cairo, onde viviam os jovens, foi colocada em quarentena por 24 horas. "Médicos do Ministério da Saúde vieram fazer testes mediante a análise de saliva", confirmou à Agência Efe uma das pessoas isoladas dentro do prédio universitário.

 

A capacidade da república, que fica no centro da cidade, é de 140 pessoas. Porém, não foi possível confirmar quantos estudantes e funcionários permanecem no interior das instalações. "Dentro (do prédio) há americanos, canadenses, egípcios, um pouco de tudo. E ninguém poderá entrar ou sair nas próximas 24 horas", disse a fonte ouvida pela Efe, que pediu para não ser identificada.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína influenza A (H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.