Gripe suína ganha força na Ásia e China fecha escola

País contabiliza 414 casos confirmados; Nova Zelândia divulga 45 novos pacientes no mesmo dia

Associated Press,

22 Junho 2009 | 09h33

Governo confirma 131 casos de gripe suína no Brasil
GUANGZHOU - Autoridades chinesas fecharam uma escola primária após 30 alunos serem diagnosticados com gripes suína, divulgaram veículos locais no domingo, 21, enquanto a epidemia segue se espalhando na região da Ásia e Pacífico.

 

Seis estudantes da escola primária Shipai na cidade de Dongguan, na província de Guangdong, apresentaram os sintomas na quarta-feira, 17, e tiveram o diagnóstico confirmado na sexta-feira, 19. Outros 24 estudantes contraíram a gripe durante a semana e tiveram o diagnóstico confirmado no domingo. Todos estão em condições estáveis de saúde.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

  

A escola, que tem 1.314 alunos, foi fechada por uma semana. Outras 58 pessoas foram confirmadas com o vírus, elevando o total no país a 414 casos.

 

A Nova Zelândia divulgou 45 novos casos em um dia, informou um funcionário público nesta segunda-feira, 22. O país contabiliza 303 casos de gripe suína, dos quais 250 foram confirmados na última semana. Na Coreia do Sul foram registrados 10 novos casos, elevando o total para 115.

 

A Organização Mundial de Saúde divulgou na sexta-feira que contabiliza 44.200 casos no mundo, com 180 vítimas fatais, a maioria no México e nos Estados Unidos.

 

Filipinas

 

Uma mulher de 49 anos se transformou na primeira vítima fatal da gripe suína nas Filipinas, anunciou nesta segunda-feira o ministro da Saúde, Francisco Duque. A autópsia comprovou que ela morreu de falha cardíaca agravado por uma grave pneumonia, segundo a agência Efe.

 

A diretora do Centro Nacional de Prevenção e Controle de Doenças, Yolanda Oliveros, confirmou a morte em entrevista coletiva em Malacañang, a residência dos chefes de Estado, e assinalou que a gripe complicou outras doenças que já afetavam a mulher, no coração e no fígado.

 

Segundo o governo, 428 pessoas já foram diagnosticadas com a gripe suína no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.