GABRIELA BILÓ/ ESTADÃO
GABRIELA BILÓ/ ESTADÃO

Grupo se reúne em frente à sede da Anvisa em ato pró-vacina e contra Bolsonaro

Um boneco gigante inflável com a imagem de Bolsonaro, com as mãos sangrando, foi colocado em frente à sede da agência, que está reunida neste momento para decidir se permite o uso emergencial da Coronavac e da vacina de Oxford

Gabriela Biló, O Estado de S.Paulo

17 de janeiro de 2021 | 11h32

BRASÍLIA - Um grupo de 15 pessoas liderado pelo movimento Povo Sem Medo, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), está reunido na manhã deste domingo, 17, em frente à sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) num protesto pró-vacina contra a covid-19 e contra o presidente Jair Bolsonaro.

Um boneco gigante inflável com a imagem de Bolsonaro, com as mãos sangrando, foi colocado em frente à sede da agência, que está reunida neste momento para decidir se permite ou não o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca. 

Na noite deste sábado, a sede da Anvisa também foi alvo de outro protesto pela liberação da vacina e contra Bolsonaro. Um grupo projetou nas paredes do prédio da agência imagens com o dizer "Vacina já" e fotos do presidente com os dizeres "Genocida" e "Fora Capeta". 

A expectativa é de que a reunião da Anvisa dure, no máximo, até as 15h deste domingo e a diretoria colegiada tome sua decisão com relação ao uso emergencial das vacinas. A palavra da autoridade regulatória é o último passo para disponibilizar à população as vacinas que estão no País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.