Há 800 mil diabáticos em São Paulo

Cerca de 800 mil adultos de Nova York - um em cada oito - têm diabete. É a única doença grave que cresce na cidade, tanto em número de casos quanto de mortes. Outras causas de morte, como doenças cardiovasculares e câncer, estão estáveis ou em declínio. As autoridades descreveram o problema como uma "epidemia quase inocente" e estão preocupadas com o impacto no sistema de saúde. As informações são do jornal NYT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.