Harvard admite ter encontrado falhas éticas em trabalho de pesquisador

Marc Hauser ficou famoso ao estudar as capacidades mentais dos macacos

estadão.com.br

20 de agosto de 2010 | 16h59

A Universidade Harvard anunciou ter detectado oito casos de "má conduta científica" no trabalho de Marc Hauser, cientista que ficou famoso ao estudar as capacidades mentais dos macacos e explorar as origens biológicas da ética humana, informa o blog The Great Beyond, da revista Nature.

 

Houser está afastado do trabalho há quase duas semanas, por conta da investigação em andamento.

 

A página do pesquisador no site de Harvard descreve como principal interesse descobrir "as raízes evolucionárias da capacidade para linguagem, música, matemática e moralidade".

 

O comunicado da universidade surge depois de a instituição ter sido criticada por manter a situação de Hauser em suspenso, dando margem a rumores que puseram "estudantes, orientando e colegas" do pesquisador também sob suspeita, de acordo com o blog.

 

Segundo o comunicado de Harvard, foram detectados problemas em três artigos científicos assinados pelo cientista. Os problemas envolveriam "aquisição de dados, análise de dados, retenção de dados e a descrição das metodologias e resultados" das pesquisas.

 

Artigo de Hauser publicado em 2002, que possivelmente é um dos sob contestação, indicava que micos poderiam ser capazes de identificar padrões em sequências de sílabas.

Tudo o que sabemos sobre:
harvardhausermarc hauser

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.