HC de SP promove campanha no Dia Mundial de Combate ao AVC

Nesta 6ª, médicos vão abordar fatores de risco, estimular vida saudável e mostrar sinais de alerta

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

27 Outubro 2010 | 18h23

SÃO PAULO - Nesta sexta-feira, 29, será comemorado o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC), a principal causa de mortes e incapacidades no Brasil. Cerca de 6 milhões de pessoas morrem por ano no mundo vítimas da doença, segundo informações do Hospital das Clínicas (HC) de São Paulo.

Para alertar os brasileiros sobre a alta incidência de AVC e a importância do rápido reconhecimento dos sintomas, a Clínica de Neurologia do HC, vinculado à Faculdade de Medicina da USP, vai promover nesta sexta uma campanha com palestras e distribuir materiais educativos, das 10 às 12 horas.

Os médicos vão abordar fatores de risco (pressão alta, diabete, obesidade, arritmia cardíaca, colesterol, sedentarismo, fumo e alcoolismo), estimular uma vida saudável e mostrar os sinais de alerta do AVC para um rápido socorro. As ações acontecerão no Prédio dos Ambulatórios.

Segundo a neurologista Adriana Conforto, coordenadora da campanha, a pessoa deve procurar ajuda quando sentir formigamento ou fraqueza em um dos lados do corpo, dificuldade súbita para falar, enxergar, andar ou se equilibrar, dor de cabeça muito forte, sem causa aparente, e vertigem.

O tempo é primordial para a sobrevivência e recuperação do paciente. De acordo com dados preliminares do Ministério da Saúde, referentes a 2008 - o relatório atualizado não está completo pois ainda há casos sob investigação -, foram registradas 45.793 mortes no Brasil. Desse total, 7.193 óbitos ocorreram em São Paulo, outros 5.253 no Rio e 4.594 em Minas Gerais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.