Homem amputado recebe novas mãos em transplante raro nos EUA

Equipe de mais de 40 médicos, enfermeiros e outros funcionários anexaram os membros no paciente durante um procedimento que durou 12 horas

Reuters,

14 de outubro de 2011 | 17h34

Um homem de 65 anos de idade com os quatro membros amputados recebeu duas novas mãos em um raro transplante duplo, afirmou nesta última sexta-feira, 14, o Hospital Brigham e da Mulher de Boston, nos Estados Unidos.

Uma equipe de mais de 40 médicos, enfermeiros e outros funcionários anexaram as mãos em Richard Mangino durante um procedimento que durou 12 horas na semana passada.

Mangino disse que está se adaptando com as novas mãos gradualmente e que agora não terá que "fazer milagres" a cada dia para fazer coisas simples como tomar café e se vestir.

Falando durante entrevista coletiva, sentado em uma cadeira de rodas e com os braços e as mãos apoiados sobre uma pilha de almofadas, Mangino contou que rezou para ter a habilidade de tocar o rosto de seus netos, pegar em seus cabelos e ensiná-los a jogar uma bola.

Mangino, da cidade de Revere, Massachusetts, perdeu os braços abaixo dos cotovelos e as pernas abaixo dos joelhos depois de contrair septicemia, uma infecção da corrente sanguínea, em 2002.

A cirurgia complicada incluiu transplante de pele, tendões, músculos, ligamentos, ossos e vasos sanguíneos de ambos os antebraços e mãos, disse o hospital.

Os médicos disseram que Mangino moveu os dedos de forma independente apenas alguns dias após a cirurgia e considerou os resultados um "sucesso retumbante".

Sua recuperação levará muitos meses e os médicos esperam que ele recupere o sentido do tato em seis a nove meses. Ele já faz fisioterapia para ajudá-lo a aprender a agarrar e pegar coisas.

O transplante duplo de mão é o segundo realizado pela instituição, que é um hospital-escola da Escola de Medicina de Harvard.

Em maio, uma equipe realizou um transplante de rosto completo e o primeiro transplante duplo de mãos em Charla Nash, uma mulher de Connecticut que foi atacada por um chimpanzé em 2009.

O hospital afirmou que o transplante de mãos em Charla foi bem-sucedido, mas as mãos não reagiram após complicações de pneumonia e foram removidas.

Existem alguns outros programas em todo o país que realizam transplantes de mão.

O primeiro transplante do tipo foi feito na França em 1998, e o primeiro nos Estados Unidos foi concluído um ano depois.

Os médicos disseram que cerca de uma dúzia de transplantes de mão foi feita nos EUA e acreditam que apenas quatro desses foram duplos.

Tudo o que sabemos sobre:
AmputadocirurgiamãosVidaCiência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.