Homem morre após contrair febre amarela em Ribeirão Preto

Paciente procurou a rede de saúde com sintomas da doença e, após quatro dias internado, morreu no dia 26 de dezembro

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

04 Janeiro 2017 | 21h21

SOROCABA - Um homem de 52 anos morreu depois de ter contraído febre amarela na zona rural de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, o paciente procurou a rede de saúde com sintomas da doença e, após quatro dias internado, morreu no dia 26 de dezembro. A causa da morte foi confirmada nesta terça-feira, 3, pelo Instituto Adolfo Lutz. 

Foi a segunda morte por febre amarela no Estado em 2016. Em abril, um homem de 38 anos morreu com a doença em Bady Bassit, região de São José do Rio Preto.

Nos dois casos, os pacientes estiveram em áreas de matas com macacos, possíveis hospedeiros do vírus. As regiões de Ribeirão Preto e Rio Preto tiveram primatas mortos, infectados pela febre amarela, em onze municípios, entre julho de 2014 e dezembro 2016. 

A doença é transmitida por espécies silvestres do mosquito Aedes aegypti. As vítimas não tinham sido vacinadas contra a doença. Nas duas cidades, foram tomadas medidas para prevenir novas ocorrências. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2014 e 2015, São Paulo não registrou mortes por febre amarela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.