Hospitais terão reforço para diagnóstico de Ebola, diz ministro

Chioro disse que não há necessidade de fazer alterações no sistema para vigilância e identificação de pessoas com suspeita da doença

Lígia Formenti, O Estado de S. Paulo

05 Agosto 2014 | 15h33

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou na tarde desta terça-feira, 5, que equipes de saúde de hospitais de referência terão reforço nas orientações sobre diagnóstico, tratamento e todos procedimentos de segurança que devem ser adotados no caso de pacientes com suspeita de Ebola. 

O ministro afirmou que a pasta vem acompanhando diariamente as informações divulgadas pela Organização Mundial de Saúde e que não há necessidade de fazer nenhuma alteração no sistema existente para vigilância e identificação precoce de pessoas com suspeita da doença. 

O ministro informou não haver no País nenhum paciente com suspeita da doença. Na África Ocidental, a doença já provocou 1,2 mil infecções e mais de 700 mortes.

Mais conteúdo sobre:
Ebola saúde Arthur Chioro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.