Hospital de Brasília suspende cirurgias eletivas

A direção do Hospital Universitário (HU) de Brasília suspendeu hoje as cirurgias eletivas, ou seja, previamente agendadas. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, a paralisação é temporária, e foi causada pelo desabastecimento de materiais cirúrgicos por falta de pagamento aos fornecedores.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

26 Abril 2011 | 15h10

Em reunião realizada ontem na vice-reitoria da Universidade de Brasília, foi liberado R$ 1,5 milhão para efetuar os pagamentos. A dívida com os fornecedores acumula-se há mais de uma década e soma atualmente R$ 7,6 milhões. No final de 2010 esse montante era de cerca de R$ 4,7 milhões.

O HU de Brasília tem faturamento mensal de mais de R$ 2,6 milhões, verba repassada pela Secretaria de Saúde. Do total, 93% são utilizados para o pagamento de funcionários e 7% são destinados para compra de material médico-hospitalar, manutenção predial e de equipamentos. No ano passado, a média de cirurgias registrada foi de 420 por mês.

Mais conteúdo sobre:
saúde suspensão Hospital de Brasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.