Hospital de Jacareí é suspeita de erro médico em cesárea

A doméstica Silene Silva de Andrade, de 32 anos, quer processar o Hospital e Maternidade São Francisco, de Jacareí (SP), por um provável erro médico ocorrido em 23 de dezembro de 2005. Um ano após passar por uma cesariana, a doméstica teve de ser operada novamente para retirar uma compressa esquecida em seu abdome. Ninguém no hospital quis falar sobre o assunto, mas a instituição divulgou nota oficial informando que investigará o caso por meio de sindicância interna. Na nota, o hospital informou que a paciente recebeu todos os cuidados necessários e deixou o local sem apresentar queixas. Em dezembro de 2005, Silene passou por uma cesariana. Um ano depois, em dezembro passado, começou a sentir fortes dores no abdome e chegou a fazer radiografia e lavagem de intestino. Os procedimentos não foram suficientes para diminuir a dor. No início de fevereiro, ela expeliu parte de compressa cirúrgica. No mesmo dia, a doméstica foi levada ao Hospital Municipal de São José dos Campos, onde teve de passar por uma cirurgia para a retirada completa da compressa. O pano esquecido no organismo de Silene provocou problemas no intestino e no útero. ?Terei de passar por mais uma cirurgia para corrigir o intestino.? Troca de Vacina No Recife (PE), dez pacientes de hemodiálise e sete funcionários da clínica Pró-Rim tomaram injeção de insulina por engano, na terça-feira, quando deveriam ser vacinados contra hepatite B. A insulina foi ministrada por uma auxiliar de enfermagem, que será afastada do cargo. Até ontem, não havia registro de seqüela nas vítimas. A direção da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária destacou que instalará processo para investigar se a clínica tem responsabilidade. Colaborou Angela Lacerda

Agencia Estado,

02 de março de 2007 | 10h45

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.