AP Photo/Kin Cheung
AP Photo/Kin Cheung

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Hospital do Canadá afirma ter encontrado primeiro caso de coronavírus no país

Testes deram positivo para homem de 50 anos, que chegou a Toronto no dia 23 de janeiro; confirmação ainda depende de laboratório médico nacional

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2020 | 21h36

Um hospital de Toronto disse neste sábado, 25, que tem um caso confirmado de coronavírus, o primeiro do Canadá. O Sunnybrook Health Sciences Center disse que está "cuidando de um paciente que tem um caso confirmado do novo coronavírus que se originou em Wuhan, na China".

Autoridades disseram que o homem tem 50 anos e recentemente voou de Wuhan para Guangzhou, na China, e depois para Toronto em 23 de janeiro.

 “Ele realmente não ficou em Toronto por muito tempo e não estava se sentindo bem. Eu acho que ele estava em casa e as pessoas que moravam com ele se auto-isolaram”, disse a Dra. Barbara Yafe, diretora médica associada de Ontário.

David Williams, diretor médico de saúde de Ontário, disse ter 95% de certeza de que trata-se do coronavírus. "Este é o primeiro caso confirmado presuntivo", disse Williams. "Embora estejamos convencidos do resultado positivo do nosso teste, a confirmação ainda precisa ser feita no laboratório médico nacional em Winnipeg". 

Além da China, já são 13 os países com casos da doença confirmados: França, Japão, Coreia do Sul, Cingapura, Estados Unidos, Canadá, Vietnã, Arábia Saudita, Taiwan, Nepal, Tailândia, Austrália e Malásia. Nos Estados Unidos, dois casos já foram confirmados e mais de 60 registros suspeitos estão em investigação. Na França, os três casos confirmados anteontem são de pessoas que moram no país e estiveram recentemente em Wuhan. A Austrália também confirmou quatro casos ontem, todos em pessoas que acabaram de voltar da China. O Canadá confirmou um caso ontem.

O presidente do país, Xi Jinping, classificou a situação como grave. “Enquanto tivermos uma confiança firme, vamos trabalhar juntos – prevenção e tratamentos científicos – com políticas precisas e certamente seremos capazes de vencer a batalha”, disse o presidente chinês. Restrições de tráfego em Wuhan já tinham sido tomadas. 

Alerta

No Brasil, o Ministério da Saúde colocou o País em alerta para o risco de transmissão do coronavírus. O ministério descartou cinco casos suspeitos que foram notificados por não se enquadrarem na definição estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Para ser classificado como caso suspeito, o paciente tem que ter os sintomas da doença (febre, tosse e dificuldade para respirar) e ter histórico de viagem para a região chinesa do surto. /Com informações da AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.