Eduardo Guedes/Vila Nova Star
Eduardo Guedes/Vila Nova Star

Hotelaria inclui um cardápio de cinco-estrelas e TV 65 polegadas

Nas novas UTIs é permitido até que o acompanhante fique 24 horas com o paciente durante a internação

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

19 de maio de 2019 | 03h00

SÃO PAULO - Cardápio com quatro opções de entrada, três de prato principal e cinco de sobremesa. TVs de 65 polegadas no quarto e na sala de visitas. Roupa de cama e de banho e kit de amenities (amenidades) da marca Trousseau. As comodidades oferecidas nos melhores quartos do Vila Nova Star se igualam às de muitos hotéis cinco-estrelas. 

Para Paulo Hoff, presidente da Oncologia D’Or, os serviços de luxo, porém, não têm apenas a função de aumentar o conforto dos pacientes, mas também de ajudar no tratamento. “Não foi só trazer um cardápio de um chef. As dietas líquidas e pastosas indicadas para alguns pacientes também foram pensadas para que fossem apropriadas nutricionalmente e também tivessem um apelo gastronômico, pois acreditamos que isso também ajuda na recuperação do paciente”, diz. 

Humanização. Tanto no Vila Nova Star quanto no Samaritano Paulista, os leitos de UTI são alocados em boxes individuais, a maioria com banheiros privativos, para dar mais conforto e privacidade aos pacientes e acompanhantes, mesmo em momentos críticos do tratamento. 

As duas UTIs permite ainda que o acompanhante permaneça 24 horas por dia com o paciente durante a internação. “Isso reduz bastante a ansiedade porque ninguém está acostumado com uma UTI”, afirma Hoff.

Tudo o que sabemos sobre:
hospital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.