José Cruz/Agência Brasil -26/3/2019
José Cruz/Agência Brasil -26/3/2019

Ibaneis decreta reabertura de parques e igrejas no Distrito Federal

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), diz que a reabertura é baseada em estudos técnicos; DF registra 10 novas mortes pela doença entre quinta e sexta-feira, com um total de 154 óbitos desde o início da pandemia

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2020 | 17h38

BRASÍLIA – Com 8.722 casos confirmados de covid-19, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), decretou neste sábado, 30, a reabertura de igrejas e parques na região. A medida entra em vigor no dia 3 de junho e é condicionada a regras sanitárias e de distanciamento social. 

O DF registrou 10 novas mortes pela doença entre quinta e sexta-feira, com um total de 154 óbitos desde o início da pandemia.  

Ibaneis disse que a reabertura é baseada em estudos técnicos. “Elas não colocam em risco a população do Distrito Federal”, afirmou o governador a jornalistas. Ele disse ainda que, em comparação aos outros Estados, o DF está abaixo do que era previsto desde o início da pandemia. “Temos uma capacidade hospitalar muito acima do que é necessário para fazer uma reabertura”, disse.

Segundo o decreto publicado no Diário Oficial do Distrito Federal deste sábado, fica autorizada a realização de cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião, observadas normas específicas.

Os eventos poderão ser realizados em locais com capacidade para mais de 200 pessoas, desde que sejam disponibilizados na entrada produtos para higienização de mãos e calçados.

Os locais devem respeitar o afastamento mínimo de um metro e meio de uma pessoa para outra, com demarcação específica nas cadeiras dos locais para acomodação dos fiéis.

Além disso, as cadeiras devem ser intercaladas, uma vazia, uma ocupada. Idosos e crianças menores de 12 anos ficam proibidas de participar. O uso da máscara é obrigatório e a temperatura dos fiéis terá de ser medida na entrada. O decreto permite ainda a realização dos eventos religiosos nos estacionamentos, com os fiéis dentro dos carros.

O decreto determina também a reabertura de 18 parques, entre eles o maior de Brasília, o Parque da Cidade Sarah Kubitschek. Nesses locais, não será permitido comércio e os equipamentos ginástica, bebedouros e banheiros ficam interditados. 

“No que diz respeito aos parques é somente para as pessoas voltarem a fazer exercício”, disse Ibaneis. “Temos vários parques que podem acomodar essas pessoas que estão na rua, de maneira segura, com fiscalização, com estacionamento. Acho que a melhor maneira fazer isso de forma controlada”, disse. 

Ao longo desta semana, o governo do Distrito Federal já havia flexibilizado as medidas de restrição do funcionamento do comércio local e editou um decreto liberando a retomada de novos serviços na capital federal, incluindo a abertura de shoppings centers. 

Os estabelecimentos reabriram na quarta-feira, 27, em horário reduzido, das 13h às 21h, seguidas regras de proteção aos empregados e clientes durante a pandemia do novo coronavírus.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.