Imagens de satélite revelam civilização perdida na Líbia

Descoberta mostra que os Garamantes são uma civilização muito mais complexa do que se acreditava anteriormente

estadão.com.br,

07 de novembro de 2011 | 14h55

 

SÃO PAULO - Imagens de satélite revelaram novas evidências de uma civilização perdida no Saara da Líbia, afirmaram pesquisadores da Universidade de Leicester, no Reino Unido. 

 

Desde a queda do ditador Muamar Kadafi, arqueólogos têm conseguido explorar as riquezas pré-islâmicas do país, ignoradas durante o regime. Usando satélites e fotografias aéreas, os cientistas identificaram os restos de uma civilização em uma das partes mais inóspitas do deserto. Mais de 100 fazendas fortificadas foram descobertas, além de vilas com estruturas semelhantes a castelos e diversas cidades, a maior parte delas datadas de 100 a 500 d.C. 

 

Essas "cidades perdidas" foram construídas por uma civilização antiga pouco conhecida chamada de Garamantes, cujo estilo de vida e cultura era muito mais avançado e historicamente significativo do que se pensava até agora. Os Garamantes eram considerados bárbaros nômades da época do império romano, mas mostraram ser altamente civilizados.

 

A equipe de pesquisadores identificou os restos de tijolos de complexos semelhantes a castelos, com paredes ainda existentes e de até quatro metros de altura, além de traços de habitações, cemitérios, poços e sistemas de irrigação.

Tudo o que sabemos sobre:
arqueologiaLíbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.