Incidência cai, mas Ribeirão Preto (SP) tem 26 mil casos de dengue em 2010

Sete morreram na cidade em 2010; 120 agentes de saúde fizeram arrastões em três bairros

Brás Henrique, de O Estado de S.Paulo

24 Junho 2010 | 18h41

RIBEIRÃO PRETO - A chegada do período seco em Ribeirão Preto (SP) diminuiu o número de casos de dengue neste mês, mas os agentes de saúde do município intensificam os trabalhos de combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti.

 

Até esta quinta-feira, 24, a cidade já tinha computado 26.109 casos da doença em 2010. Em junho, foi registrado o menor índice: 262 casos confirmados. Nos meses anteriores, foram 1.552 (janeiro), 4.058 (fevereiro), 7.368 (março), 8.146 (abril) e 4.723 (maio).

 

Este ano, sete pessoas morreram na cidade por causa da dengue: três casos hemorrágicos e quatro com doenças agravadas pelo mosquito. Para evitar que a dengue volte a ser uma nova epidemia entre o final do ano e o início de 2011, cerca de 120 agentes de saúde fizeram arrastões em três bairros nesta quinta: Jardim Juliana, Parque dos Flamboyants e Jardim Helena.

 

E, na última quarta, numa casa da Vila Tibério, foram recolhidos cerca de 5 toneladas de entulho e encontrados ratos, escorpiões e focos do Aedes aegypti.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.