Silvio Avila/AFP
Silvio Avila/AFP

Indonésia diz que testes da Coronavac no país 'seguem normalmente' após suspensão no Brasil

Porta-voz da farmacêutica estatal Bio Farma afirma que a empresa não pretende paralisar os testes no país mais castigado pelo coronavírus no sudeste asiático

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2020 | 09h45

A Bio Farma, farmacêutica estatal da Indonésia, disse nesta terça-feira, 10, que os testes clínicos da Coronavac realizados no país "seguem normalmente" após terem sido suspensos no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) devido ao registro de um evento adverso grave.  

Edwin G. Pringadi, porta-voz da empresa, afirmou que a Bio Farma não planeja cancelar os testes, que envolvem cerca de 1,6 mil pessoas na província de West Java.

A Indonésia já registrou mais de 440 mil casos do novo coronavírus e 14,6 mil óbitos, os maiores índices do sudeste asiático. 

Suspensão no Brasil

A Anvisa suspendeu os testes da Coronavac no Brasil na noite desta segunda-feira, 9, sem dar detalhes sobre o evento adverso grave que ocasionou a paralisação. Dimas Covas, diretor do Instituto Butantã, parceiro da farmacêutica chinesa Sinovac na produção da vacina, disse em entrevista à TV Cultura que foi registrado um óbito entre os participante dos testes clínicos e que a morte não estaria ligada ao imunizante. O Instituto e a Sinovac se mostraram surpresos com o anúncio da Anvisa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.