Ingrediente da maconha pode funcionar como antibiótico

Pesquisadores disseram que não sabem como os canabinóides funcionam, mas agem contra bactérias resistentes

Henry Fountain, The New York Times,

05 de setembro de 2008 | 16h36

Pesquisadores italianos e britânicos descobriram que o princípio ativo da maconha - tetra-hidrocanabinol, ou THC - e componentes relacionados são promissores como agentes bactericidas, particularmente contra cepas de micróbios que já são resistentes a diversos tipos de antibióticos.   Há décadas se sabe que a Cannabis sativa tem propriedades bactericidas. Experimentos na década de 1950 testaram diversas preparações de maconha contra diversos tipos de infecções, mas pesquisadores na época tinham pouco conhecimento sobre as propriedades químicas da planta.   A pesquisa atual, de Giovanni Appendino da Universidade de Piemonte Oriental, publicada no The Journal of Natural Products, olhou para a atividade de cinco dos canabinóides mais comuns. Todos se mostraram eficientes contra diversas cepas de bactérias resistentes, embora os pesquisadores tenham sugerido que a maconha não-psicotrópica se mostrou mais promissora para o uso com essa finalidade.   Os pesquisadores disseram que não sabem como os canabinóides funcionam, e se seriam eficientes como antibióticos sistêmicos. Determinar isso exigirá muita pesquisa ainda.

Tudo o que sabemos sobre:
The New York Timesmaconhasaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.