André Lessa/AE
André Lessa/AE

Instalado comitê para intensificar atenção à saúde indígena

Objetivo é reduzir mortalidade infantil e materna entre os índios

Agência Brasil,

22 de junho de 2012 | 08h52

O Comitê de Gestão Integrada de Atenção em Saúde e Segurança Alimentar para a População Indígena, que tem o objetivo de reduzir a mortalidade materna e infantil entre os indígenas, foi instalado na quinta-feira, 21, durante reunião na Casa Civil. O decreto que cria o comitê foi publicado no Diário Oficial da União do último dia 5.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, o trabalho do comitê irá ampliar as ações de saúde indígena com foco na atenção básica. O público-alvo são crianças de até 6 anos e mulheres de 10 a 49 anos. Para intensificar as ações, profissionais contratados pela Secretaria de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde, vão fazer exames pré-natal, atualização do cartão vacinal, avaliações nutricionais, controle do crescimento e desenvolvimento, consultas médicas e odontológicas, e testes rápidos para HIV, sífilis, hepatites B e C.

O comitê tem ainda o objetivo de promover a articulação dos órgãos e entidades do governo federal responsáveis pela execução e pelo desenvolvimento de ações de atenção à saúde e de segurança alimentar para a população indígena. Fazem parte do comitê os ministérios da Saúde, do Desenvolvimento Social, do Desenvolvimento Agrário, da Defesa, da Justiça, a Casa Civil e a Secretaria-Geral da Presidência.

Em cerimônia no dia 5 de junho, por ocasião do Dia do Meio Ambiente, a presidenta Dilma Rousseff destacou a importância do comitê na busca para aprimorar o atendimento na área de saúde e segurança alimentar para os indígenas com a articulação de várias pastas do governo. Na ocasião, a presidenta declarou: “O que nos move a fazer isso é a certeza de que nós precisamos dar um tratamento especial à questão da saúde indígena”.

Tudo o que sabemos sobre:
índiosindígenassaúdecomitê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.