Instituto de Traumatologia do Rio vai atender pacientes com osteodistrofia renal

Segundo dados do Into, incidência de doenças ósseas relacionadas à doença renal crônica em estágio terminal tem aumentado a cada ano

Agência Brasil,

26 de março de 2012 | 18h51

Pacientes com doenças ósseas relacionadas à doença renal crônica poderão ser atendidos pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) a partir do próximo mês. Segundo a assessoria do instituto, o novo tipo de atendimento ambulatorial será oferecido às segundas-feiras, a partir de 2 de abril.

De acordo com o Into, o município do Rio de Janeiro não conta com um centro especializado para esse tipo de atendimento, apesar de a incidência da doença renal crônica em estágio terminal na população estar aumentando a cada ano.

A doença, chamada de osteodistrofia renal, é provocada pela incapacidade dos rins do paciente com doença renal crônica em manter níveis adequados de cálcio, fósforo e vitamina D na corrente sanguínea. Como consequência, os pacientes podem sofrer com fraturas, dor e deformidades nos ossos.

O novo serviço do Into, unidade de referência em ortopedia vinculada ao Ministério da Saúde, terá como funções diagnosticar, por meio de exames laboratoriais, de imagem e da biópsia óssea, a doença e sua origem exata. Depois do diagnóstico, os pacientes terão tratamento e acompanhamento pelo instituto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.