Instituto Nacional de Câncer precisa de doação de sangue no Rio

Instituto Nacional de Câncer precisa de doação de sangue no Rio

Por conta dos temporais que atingiram o Estado, o estoque da instituição teve uma redução de 60%

Solange Spigliatti, do estadao.com.br

09 Abril 2010 | 15h26

As cinco unidades do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio, precisam de doações de sangue para manter abastecido o estoque que atende aos pacientes das quatro unidades hospitalares e do Centro de Transplante de Medula Óssea (Cemo).

 

Por conta dos temporais que atingiram o Estado nos últimos dias, o estoque da instituição teve uma redução de 60%, de acordo com informações do órgão. São necessários pelo menos 300 doações nos próximos dias para assegurar o estoque.

 

Para poder atender cerca de 1,3 mil pacientes por mês em suas cinco unidades e realizar pelo menos 700 cirurgias mensalmente, o Inca precisa contar com um estoque de 80 bolsas de sangue por dia, segundo dados da instituição.

 

É possível fazer doações de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 14h30, e aos sábados, das 8h às 12h. A coleta de sangue é feita no HC I, na Praça Cruz Vermelha, nº23, no 2º andar. Para doar plaquetas é necessário agendar com antecedência e marcar pelo telefone do Hemocentro do Inca: (21) 2506-6064.

 

Para ser doador é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 18 e 65 anos e pesar, no mínimo, 50 Kg. Não é necessário estar em jejum, mas é preciso evitar a ingestão de alimentos gordurosos, por 3 horas, antes da doação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.