Institutos do HC têm novo sistema de consultas

Para tentar acabar com as consultas desnecessárias ou de casos muito simples que atravancavam o atendimento médico no Hospital das Clínicas de São Paulo, começou a funcionar em agosto do ano passado um novo sistema de consultas no maior instituto do maior complexo hospitalar da América Latina, o Instituto Central. Agora, seis meses depois da mudança, anuncia-se a adoção do mesmo esquema em mais dois centros do HC, o Instituto do Coração e o de Radiologia. A data de início do novo esquema também já foi decidida: fevereiro. "A idéia é começarmos em fevereiro e, em março, o novo sistema já estar estabelecido nesses dois centros", adianta José Manoel de Camargo Teixeira, superintendente do complexo HC. "Estamos preparados para mudar a forma de atendimento em todos os institutos. Mas a Secretaria de Estado da Saúde preferiu adaptá-los aos poucos", complementa Marcos Boulos, diretor clínico do HC. A decisão foi tomada na segunda quinzena de dezembro, durante reunião entre representantes da cúpula do HC, da secretaria e dos cinco institutos do complexo - além do Incor, de Radiologia e Central, o de Psiquiatria e da Criança. O paciente que ligava para o HC esperava até três meses para conseguir uma consulta. Hoje, o tempo máximo é de um mês.

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2006 | 14h54

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.