Kiyoshi Ota/Reuters
Kiyoshi Ota/Reuters

Intimidação pela cor vermelha é resultado de processo evolutivo

Durante pesquisa, macacos recusaram comida deixada por pessoas que vestiam vermelho

Estadão.com.br

13 Junho 2011 | 16h42

SÃO PAULO - No trânsito, a cor vermelha significa parar. Ela também pode indicar perigo em algumas situações. E, de acordo com pesquisadores de um estudo publicado na revista Association for Psychological Science, ela intimida as pessoas.

A conclusão da pesquisa conduzida pelo neurocientista Jerald D. Kralik, pelos assistentes Sara A. Khan, William J. Levine e pelo antropologista Seth D. Dobson partiu de um teste feito com macacos da espécie rhesus, que mostrou que eles aceitavam a comida de pessoas que vestiam roupa com outras cores e ignoravam as frutas deixadas por aqueles que vestiam vermelho. Os pesquisadores acreditam que este comportamento seja um reflexo da adaptação no processo de evolução, que indica que a cor vermelha é vista como sinal de alerta para uma situação de perigo.

No teste, tanto homens quando mulheres vestiam camisetas com as cores vermelho, azul ou verde. Quando um usava uma cor, o outro usava outra. O que os pesquisadores perceberam é que o sexo da pessoa que deixava a fruta perto dos animais não apresentou diferença no resultado dos testes, e nem as cores azul e verde. Mas as frutas oferecidas pela pessoa vestida de vermelho eram, geralmente, deixadas de lado em favor da comida da pessoa que não vestia esta cor.

No experimento, a cor teve um efeito importante no comportamento dos animais. Ele indiretamente mostrou qual comida era "comestível" de forma segura e qual poderia indicar um risco para os macacos.

Da mesma forma, os pesquisadores acreditam que a cor pode intimidar o comportamento humano. Eles usaram os uniformes de competições esportivas como exemplos, sugerindo que os organizadores de tais eventos deveriam alertar os participantes para não usarem a cor vermelha com o objetivo de influenciar negativamente o desempenho do adversário.

Mais conteúdo sobre:
intimidação pesquisa vermelho

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.