Into recebe certificação de qualidade internacional

O diretor-geral do Into, Sérgio Côrtes, recebeu hoje o Certificado de Qualidade Internacional, concedido pela entidade americana Joint Commission International (JCI) ao Instituto Nacional de Tráumato-Ortopedia (Into), órgão do Ministério da Saúde situado no Rio de Janeiro, pela qualidade da assistência prestada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O certificado foi entregue pelo professor Orlando Marques Vieira, presidente do Comitê de Acreditação do Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), que representa com exclusividade a Joint Commission International no Brasil. Participou da solenidade o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, José Gomes Temporão, representando o ministro Saraiva Felipe. O processo de certificação durou quatro anos e envolveu 1,4 mil profissionais do Into. A qualidade do atendimento aos pacientes foi atestada em todos os setores da instituição. Nesse processo, o coordenador de cada função de trabalho, juntamente com sua equipe, procurou adaptar a unidade aos padrões para melhorar a qualidade do serviço prestado e, dessa forma, alcançar um reconhecimento internacional. A certificadora, a Joint Commission on Accreditation of Healthcare Organizations (JCAHO), é a organização de acreditação com maior experiência no mundo, avaliando, regularmente, mais de 6 mil hospitais, 2,6 mil laboratórios, cerca de 5 mil serviços de assistência domiciliar (home care) e outras organizações de saúde nos Estados Unidos. A Joint Comission International (JCI) é a subsidiária responsável pela acreditação de organizações fora do Estados Unidos. Até o momento, já foram acreditadas mais de 70 instituições de saúde no mundo, incluindo países como Brasil, Alemanha, Dinamarca, Itália, Espanha, Irlanda, Turquia, Filipinas, China, Índia, Emirados Árabes Unidos, Áustria. Para obter o certificado, o Into teve de se adaptar a 367 padrões de qualidade, divididos em 11 funções, das quais cinco voltadas aos pacientes (direitos, educação, avaliação, cuidado e acesso, continuidade de tratamento) e seis à organização (liderança, segurança e qualidade, gerenciamento do ambiente, controle de infecção, força de trabalho e informação). Ao longo dos últimos anos, ocorreram mudanças, como a democratização da gestão, criação de fóruns de discussão, assim como a implantação de diversos novos processos e quantificação de resultados, comparando-os aos de outras instituições consideradas de excelência. Segundo a chefe da Divisão Médica e coordenadora da Acreditação Hospitalar do Into, Isabela Simões, a preparação para a obtenção do certificado melhorou a qualidade do instituto. "O processo tornou disponível aos pacientes a divulgação de seus direitos, a implementação do termo de consentimento para diversos procedimentos, a possibilidade de consultas a manuais de rotinas e protocolos, o incremento da terapia intensiva, a sistematização do trabalho de controle de infecção, diversas ações para educação dos pacientes, além de outras ações voltadas à equipe interna", destaca a médica. No Brasil, apenas cinco hospitais obtiveram a certificação internacional de qualidade. São eles: Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), Instituto de Olhos Freitas (BA), Hospital Moinhos de Vento (RS), Sociedade Hospital Samaritano (SP) e o Hospital Israelita Albert Einstein (SP). As informações são da Agência Saúde.

Agencia Estado,

27 de março de 2006 | 15h26

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.