Governo de SP
Governo de SP

Isolamento social em SP cresce no domingo para 59%, mas segue abaixo do ideal

Taxa ficou no mesmo patamar registrado no domingo anterior, 12; governo Doria espera adesão de 70% da população

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2020 | 13h59

SÃO PAULO - O índice de isolamento social no Estado de São Paulo voltou a ficar em 59% no domingo, 19, mesmo índice atingido nos últimos quatro fins de semana, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social nesta segunda-feira, 20.

Desde o dia 5 de março, quando esse monitoramento começou a ser feito, em nenhum dia essa taxa ultrapassou 59% de adesão, teto registrado até o momento. Mas esse é um valor abaixo do que é considerado ideal pelas autoridades de saúde paulistas, que afirmam ser necessário que 70% da população atenda aos pedidos para ficar em casa para conseguir retardar a disseminação do novo coronavírus sem levar ao colapso o sistema de saúde.

A quarentena em São Paulo foi prorrogada na sexta-feira até o próximo dia 10 de maio.

Na capital paulista, esse índice foi um pouco menor, 58%. Indica que menos pessoas respeitaram o distanciamento do que nos fins de semana dos dias 29 de março e 5 de abril, quando a taxa foi de 58%.

O dado é fornecido ao governo pelas companhias de telefonia Tim, Oi, Vivo e Claro, que detectam a localização das pessoas por meio dos telefones celulares. Governo e empresas dizem que o processo é feito de forma agregada, sem que seja possível coletar informações pessoas dos cidadãos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.