Israel, Nova Zelândia e Espanha têm novos casos de gripe suína

Países são únicos fora da América do Norte com casos confirmados da doença; ritmo de contágio no México cai

Agências internacionais,

28 Abril 2009 | 08h36

Israel entrou para a lista dos países afetados pela gripe suína nesta terça-feira, 28. Novos casos apareceram também na Nova Zelândia e Espanha. No México, onde surgiu a doença, o governo informou que o ritmo de mortes suspeitas têm caído nos últimos dias. 
 A Bélgica descartou seis possíveis contaminações.
   
 

 

 

 

Veja também:

 

 

 
O ministro da Saúde mexicano, José Angel Córdova, disse que o ritmo de mortes suspeitas de terem sido causadas pelo vírus caiu nos últimos três dias, de seis no sábado, para cinco no domingo e três nas últimas horas. O número total de mortes suspeitas é de 152. Outras 776 pessoas estão hospitalizadas com possível contágio.

 

Israel

 

O Ministério da Saúde de Israel confirmou o primeiro caso de contágio de gripe suína no país, após exames realizados em um dos dois suspeitos de sofrer da doença.

Os exames de laboratório deram positivo no caso de Tomer Vayim, de 26 anos, que se encontra internado desde o domingo em um hospital da cidade de Natanya, ao norte de Tel Aviv.

Vayim informou de seu estado aos médicos e lhes comunicou que tinha retornado do México na semana passada, por isso temia sofrer da gripe suína, informa a imprensa local.

Apesar de suas advertências e das instruções do Ministério da Saúde, Vayim dormiu a primeira noite em um corredor do Hospital Laniado, o que desperta temores de que a doença tenha se propagado.

"Apesar de termos dito que ele vinha do México, na primeira noite o fizeram dormir no corredor do hospital", disseram seus irmãos à edição eletrônica do diário "Yedioth Ahronoth". Um segundo caso de possível contágio está sendo investigado em um hospital próximo, na cidade de Kfar Saba.

Espanha

O governo espanhol confirmou hoje o segundo caso de gripe suína, na cidade mediterrânea de Valência, que se junta ao de um jovem detectado na segunda-feira. A ministra da Saúde e Política Social espanhola, Trinidad Jiménez, informou hoje sobre este segundo caso na Espanha, mas especificou que, "dada a evolução do estado do paciente, receberá alta nas próximas horas".

O paciente, cuja situação é estável, responde bem ao tratamento, disseram as autoridades de Valência. Ontem, um jovem de 23 anos se tornou o primeiro caso confirmado na Espanha - e na União Européia - de gripe suína, após voltar do México em 22 de abril, aonde foi em viagem de estudos.

O jovem, que mora na localidade de Almansa, recebeu medicação contra o vírus desde o primeiro momento. O estudante, que continua isolado no centro hospitalar, continua sua recuperação e pode receber alta médica "em dois ou três dias", informaram hoje as autoridades locais. Todos os casos suspeitos descobertos na Espanha são de jovens que retornaram do México nos últimos dias.

Nova Zelândia

As autoridades sanitárias da Nova Zelândia confirmaram hoje que três pessoas contraíram a gripe suína no país, e que outros 43 casos estão à espera do resultado dos exames de laboratório.

Os infectados faziam de parte de um grupo de estudantes e professores que visitaram recentemente o México. As 11 pessoas que viajaram tinham gripe, mas os testes para gripe suína foram positivos em três delas.

 

Até agora, seis países têm casos confirmados da doença. São eles México , Estados Unidos, Canadá, Espanha, Reino Unido e Israel.

 

Bélgica

 

Os seis possíveis casos de gripe suína detectados na Bélgica apresentaram resultados negativos, informou hoje a imprensa local. Os exames realizados pelo Instituto de Saúde Pública belga confirmaram que estas seis pessoas não sofrem da gripe suína.

 

Destes seis cidadãos belgas - três crianças e três adultos -, quatro tinham retornado do México, um dos Estados Unidos e o último da Argentina, mas todos tinham estado em contato com alguém que voltava do território mexicano. O governo anunciou ontem que não vai mais comunicar casos de suspeita, e que informará apenas se houver algum confirmado.

Mais conteúdo sobre:
Israel Nova Zelândia Espanha gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.