Itália quer proibir jovens de fazer implantes nos seios

Segundo vice-ministra, será criado um registro de próteses mamárias implantadas na Itália

Efe,

04 Fevereiro 2009 | 15h13

O Governo italiano estuda a aprovação de uma lei que proíba as menores de 18 anos de se submeter a implantes nos seios por motivos estéticos, indicou nesta quarta-feira, 4, a vice-ministra de Saúde, Francesca Martini.   Durante a apresentação de um estudo sobre medicina estética, Martini explicou que o Governo de Silvio Berlusconi está trabalhando neste pacote de medidas em colaboração com sociedades científicas e profissionais da cirurgia estética.   "Cada vez mais, as adolescentes, que são mais frágeis e sensíveis às mensagens dos meios de comunicação, querem seios novos por razões puramente estéticas", disse Martini.   A vice-secretária assinalou ainda que, antes do fim deste mês, será criado um registro de próteses mamárias implantadas na Itália.   Segundo o estudo apresentado hoje, 180.000 italianos recorrem à cirurgia plástica, e o número de mulheres que se submetem a implantes nos seios chega a 25.000.

Mais conteúdo sobre:
implantes nos seios Itália saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.