DIDA SAMPAIO/ESTADÃO
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Judiciário está abarrotado de ações, diz ministro sobre processo de SP por vacina da Pfizer

Administração de João Doria (PSDB) diz que vai judicializar diminuição na entrega de vacinas do governo federal ao Estado

Julia Affonso, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2021 | 16h42

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quinta-feira, 5, que o "Poder Judiciário está abarrotado de ações" e que não defende a judicialização. Queiroga se referiu ao governo de São Paulo, que prevê entrar com uma medida judicial contra a pasta, após a gestão Jair Bolsonaro não entregar 228,15 mil vacinas da Pfizer contra a covid-19.

"Judicialização é um direito que todos têm, mas nós não defendemos a judicialização como forma de implementação de políticas públicas", disse. 

"Eu penso que essas questões devem ser discutidas no âmbito administrativo. O Poder Judiciário já anda abarrotado de ações. Já tem muitas ações, já tem muitos problemas, por que nós não buscamos aqui no caminho da tripartite, que é feita para esse entendimento?"

Segundo Marcelo Queiroga, a diminuição das doses enviadas para São Paulo ocorreu porque o Instituto Butantan reservou doses a mais para o Estado de São Paulo. O ministro disse que a situação foi constatada pela comissão tripartite e, por isso, se fez uma compensação de doses. 

"Não há nenhum interesse em discriminar qualquer Estado da Federação e nós temos é que trabalhar juntos", afirmou. "Da minha parte, se ficar demonstrado que não houve essa alocação adicional para São Paulo, isso pode ser corrigido. Mas creio que a decisão foi tomada pela tripartite de maneira própria."

Os mais de 200 mil imunizantes representam metade das doses que a equipe de João Doria (PSDB) previa receber na terça-feira, 3. O início da vacinação de adolescentes em São Paulo está "em aberto".

Programado inicialmente para começar em 18 de agosto, o cronograma da imunização de menores de 18 anos poderá ser comprometido, informou o governo estadual em coletiva realizada nesta quinta-feira, 5, no Palácio dos Bandeirantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.