Juiz dos EUA derruba regras de Obama para células-tronco

O governo Obama havia autorizado o uso de verbas públicas para pesquisas com embriões

REUTERS

23 de agosto de 2010 | 17h56

Um tribunal dos EUA concedeu na segunda-feira liminar contra o uso de verbas públicas federais em pesquisas com células-tronco de embriões humanos, contrariando assim as novas diretrizes do governo de Barack Obama.

Pesquisadores solicitaram a liminar em junho, alegando que a pesquisa contraria a lei por envolver a destruição dos embriões. Em sua decisão de 15 páginas, o juiz Royce Lamberth concordou que a prática é "claramente uma pesquisa em que um embrião é destruído".

O governo Obama pode recorrer da decisão, ou rever suas diretrizes. O Departamento de Justiça ainda não se pronunciou.

Alguns grupos cristãos contrários à pesquisa com embriões apoiaram a ação judicial, movida por cientistas que tentam desenvolver células-tronco a partir de organismos adultos.

(Reportagem de Jeremy Pelofsky)

Tudo o que sabemos sobre:
EUACELULATRONCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.