Justiça autoriza doação de rim por não parente

A dona de casa Cinthia Sidney Lima, de 58 anos, conseguiu na Justiça o direito de receber a doação de um rim de uma pessoa que não é seu parente. Pela atual legislação, destinada a inibir a venda de órgãos, a doação inter vivos só é autorizada entre parentes de até terceiro grau. Mas o juiz da 30ª Vara Cível de Belo Horizonte, Wanderley Salgado de Paiva, concedeu a autorização invocando a Constituição. O técnico industrial Marcos Valeriano da Silva, 47 anos, será o doador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.