Prefeitura de Lençóis Paulista/Divulgação
Prefeitura de Lençóis Paulista/Divulgação

Justiça dá 4 horas para governo fornecer insumos a intubados em Lençóis Paulista

Município tem insuficiência de analgésicos e relaxantes musculares na UTI do Hospital Nossa Senhora da Piedade, único da cidade que atende pelo SUS

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2021 | 18h44

SOROCABA – A justiça deu prazo de quatro horas, nesta segunda-feira, 29, para que o Estado regularize o fornecimento de insumos para pacientes intubados no hospital de referência para a covid-19, em Lençóis Paulista, interior de São Paulo. O município recorreu à Justiça após constatar a insuficiência de analgésicos e relaxantes musculares para os 23 pacientes internados na UTI do Hospital Nossa Senhora da Piedade, único da cidade que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No domingo, 28, dois pacientes – uma mulher de 46 anos e um homem de 41 - morreram na UTI do hospital, dois dias após a secretaria municipal de Saúde ter alertado o Estado sobre a falta de analgésicos e relaxantes musculares. Nesta segunda, foram confirmadas outras três mortes – mulheres de 49, 51 e 76 anos, duas delas em tratamento intensivo no hospital. Somente devido aos óbitos, um dos 20 leitos de UTI do hospital ficou vago.

Em decisão liminar, a juíza Marina Freire deu prazo de quatro horas, após a intimação, para que o governo estadual, através da Secretaria da Saúde do Estado, forneça os medicamentos necessários para regularizar a situação do estoque ou fazer a transferência dos pacientes intubados. A juíza fixou multa de R$ 3 milhões em caso de descumprimento. Ao propor a ação, o município informou que 23 pacientes estavam em UTI e 44 em leitos clínicos do único hospital para covid-19 da cidade, e que os insumos estavam prestes a acabar.

Nesta segunda, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, vinculado à Universidade do Estado de São Paulo (Unesp), disponibilizou 700 ampolas de medicamentos, entre sedativos e relaxantes musculares, para socorrer os pacientes do Nossa Senhora da Piedade. Os insumos devem ser suficientes para dez dias. O HC de Botucatu também cedeu leito para transferência de um paciente de Lençóis Paulista.

A cidade de 68,9 mil habitantes já registrou 8.223 casos e 103 mortes pela covid-19. “Estamos enfrentando o pior momento da pandemia. Se for necessário sair de casa, use máscara e respeite o distanciamento social para reduzir a velocidade de propagação do vírus”, pediu, em rede social, o prefeito Anderson Prado (DEM).  

Pedido de socorro

Conforme a Secretaria da Saúde do Estado, o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Bauru remanejou 740 ampolas de medicamentos para intubação ao Hospital Nossa Senhora da Piedade. O número inclui as 700 amplas do HC de Botucatu. “A medida foi realizada imediatamente após a solicitação de apoio de Lençóis Paulista”, disse em nota. A pasta lembrou que depende dos insumos repassados pelo Ministério da Saúde para abastecer os municípios paulistas.

Conforme a secretaria, o DRS está à disposição para auxiliar com transferências de pacientes. Ainda segundo a secretaria, a rede de saúde está impactada com o aumento de casos e internações em diversos pontos do Brasil. No Estado, a taxa de ocupação de leitos de UTI-Covid chegou a 92,3%. Na região de Bauru, que inclui Lençóis Paulista, a lotação é de 98,6%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.