Justiça francesa desiste de processo por eutanásia

A promotoria pediu o arquivamento do processo aberto com a morte de um jovem que tinha pedido para morrer, na França. Vincent Humbert, cego e tetraplégico após um acidente, morreu aos 22 anos, em 2003, depois que seu médico desligou o respirador e lhe aplicou uma injeção - os barbitúricos dados por sua mãe, a pedido do jovem, tinham-no deixado em coma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.