Justiça nega liberdade para enfermeira que sedava bebês

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou pedido de liberdade feito pelo advogado da técnica em enfermagem de Canoas. Vanessa Pedroso Cordeiro é suspeita de sedar crianças recém-nascidas no Hospital da Ulbra e foi presa no sábado. A decisão é do juiz da 1ª Vara Criminal de Canoas, Cristiano Vilhalba Flores.

RITA CIRNE, Agencia Estado

18 de novembro de 2009 | 17h31

O juiz considerou que o delito pelo qual a técnica é suspeita "demonstra-se grave, causando grande clamor público por atentar contra a vida de crianças recém-nascidas, o que justifica a manutenção, por ora, da decretação da prisão".

Ele afirmou que não houve fato novo desde o despacho que homologou o auto de prisão em flagrante e também decretou a prisão preventiva. Para ele, a decisão foi longamente fundamentada, apontando a prova da existência do fato e indícios de autoria, o que justifica a segregação provisória para garantia da ordem pública. Segundo o juiz, a necessidade de prisão provisória poderá ser revista após a denúncia.

Tudo o que sabemos sobre:
enfermeirabebêssedativojustiçaRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.