Laboratório australiano testa vacina contra gripe aviária

A companhia farmacêutica australiana CSL Ltd. (CSL.AU) afirmou nesta sexta-feira que testes de uma vacina de gripe aviária mostraram que é possível vacinar as pessoas contra a doença usando a tecnologia existente. Com base em Melbourne, a CSL é uma das principais companhias envolvidas no desenvolvimento da vacina e disse que os resultados dos testes feitos em humanos da contra o H5N1 eram "satisfatórios". "Podemos confirmar que é atualmente possível vacinar humanos contra o vírus da gripe aviária usando a tecnologia existente", afirmou o principal investigador do projeto, Terry Nolan. A companhia começou a testar vacinas em 400 voluntários em outubro do ano passado, usando a mesma tecnologia do produto comum contra a gripe, o Fluvax, para determinar se é seguro e efetivo. Os resultados mostraram que duas doses da vacina, usadas em conjunto com um estimulante, criarão imunidade satisfatória. Agora, a companhia planeja aumentar os testes para um intervalo maior de idades, incluindo crianças e idosos. Na tentativa de produzir a vacina rapidamente, a CSL está compartilhando dados com outras três companhias: Sanofi-Aventis (SNY), GlaxoSmithKline PLC (GSK) e Chiron Corp. (CHIR). "É humanitário no sentido de que não esconderemos nossos resultados do mundo, reconhecemos que uma vez atingidos os resultados, precisaremos compartilhá-los", disse um porta-voz da CSL. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.